55 51 3392-4283
| Borges de Medeiros 2500/1909 | Seg - Sex 9.00 - 18.00 |
Top
 

Peru, um destino que faz bem

Casamundi Turismo / Peru, um destino que faz bem

Peru, um destino que faz bem

por Thirza Moreira

Idealmente viajo de uma a duas vezes ao ano, e tive a sorte de ir duas vezes ao Peru. Na primeira fui com um casal de amigos e meu namorado, na segunda, com uma amiga.

Sempre quis conhecer Machu Picchu. Ouvia falar que era uma viagem imperdível. Mas quase desisti por achar que seria muito trabalhoso entre tantos voos e etapas até a cidade perdida dos Incas. Chegando lá se percebe que tudo valeu a pena! A gente fica sem palavras. A energia é indescritível, o lugar é realmente mágico! Tanto que um ano depois lá estava eu de novo. E poderia voltar mil vezes. Quero levar mais pessoas para conhecer esse destino.

Machu Picchu é o ponto alto, com certeza. Mas Cusco é uma cidade para se passar no mínimo uma semana. São muitos lugares interessantes. Além dos passeios pelo Vale Sagrado, as salineras de Maras e os impressionantes terraços agrícolas de Moray, na própria cidade de Cusco existem muitas atrações. O artesanato e os museus contam a história do povo Inca. A gastronomia peruana, o mercado São Pedro, o bairro de San Blas, as igrejas, monumentos e a Plaza de Armas tornam Cusco uma cidade peculiar e agradável de se desfrutar.

Ollantaytambo também é um vilarejo muito interessante, não só pelo sítio arqueológico, que é grandioso e bem preservado, mas também pelas ruazinhas de pedra, com 90% das construções originais. Vale a pena passar uma noite no local e se perder pelas vielas antes de seguir viagem rumo a Machu Picchu.

Lima também tem seu charme. A chuva é um elemento raro na cidade, e por isso ela pode ser visitada em qualquer época do ano. A gastronomia de Lima é reconhecida internacionalmente, com seus chefs estando sempre na lista dos melhores do mundo.

E há restaurantes simples e maravilhosos, as pessoas têm uma relação íntima e natural com a culinária. Descobrimos um espetacular e aconchegante, com um atendimento impecável. Pertence a um pescador e sua esposa. Ele pesca, ela cozinha. Se chama Sonia e fica no bairro de Chorrillos, um pouco afastado do eixo turístico. A especialidade da casa é o ceviche, simplesmente divino.

Há muitas coisas imperdíveis. Ver o sol se pondo no Pacífico do alto do boêmio bairro Barranco enquanto se toma um delicioso pisco sour é uma experiência demais. Visitar Huaca Pucllana, ruína pré-hispânica descoberta há menos de 40 anos, nos faz pensar sobre como viviam as antigas civilizações. O espetáculo “Circuito mágico das águas”, no Parque de La Reserva pode parecer algo para turista ver, mas é realmente emocionante e mostra a história do país e seus principais símbolos. Super recomendo!

Agora voltando para Cusco, vou falar dos restaurantes. A dica é fugir dos mais turísticos em volta da Plaza de Armas e procurar pelos mais escondidos, no bairro de San Blas. Existe um restaurante chamado Green Point, que serve comida vegana. É um dos melhores lugares em que já comi. Em mesas conjuntas se compartilha não só o momento da refeição, como histórias de vida de pessoas do mundo todo.

Se preferir conhecer a gastronomia do renomado chef Gaston Acurio, que é cusquenho, há duas opções: a hamburgueria Papacho’s e o restaurante Chicha. O primeiro com um ambiente moderninho e cardápio acessível, traz elementos tradicionais da culinária peruana com um toque contemporâneo. O segundo trabalha com produtos de produtores locais e cozinha regional. Mas atenção, este último é muito concorrido e precisa de reserva com uns dois meses de antecedência (ainda bem que a Casamundi tinha cuidado deste detalhe para mim).

O Peru é um lugar que todos devem visitar ao menos uma vez na vida. Recomendo a todos que conheço, sem restrição de idade. Vi pessoas com muletas passeando por Machu Picchu, crianças de colo, jovens, idosos, qualquer pessoa pode ir. É uma experiência transformadora não só pela energia do lugar, mas também por conhecer uma nova cultura, de um povo com tradições e costumes bem diferentes dos nossos.

Gerente geral da Casamundi Turismo e Cultura, Thirza já foi para o México com grupo acompanhado por Tiago Halewicz, visitando a Cidade do México e San Miguel de Allende. Também pela Casamundi, viajou com o namorado para a Colômbia, conhecendo Bogotá, Cartagena e Medellin. Ainda tem muitas outras viagens na bagagem e em sua lista de desejos.