55 51 3392-4283
| Borges de Medeiros 2500/1909 | Seg - Sex 9.00 - 18.00 |
Top
 
Casamundi Turismo / Jordânia e Israel

Jordânia e Israel

por Elaine Freitas

Eu e meu marido, José Carlos Tarasconi, costumamos viajar ao menos uma vez ao ano e, em algumas delas, em grupo. Soubemos desta viagem pelos roteiros divulgados pela Casamundi e tínhamos muita curiosidade em conhecer Israel. Então, em maio de 2018, embarcamos com o grupo da Casamundi Cultura para a Jordânia e Israel e vivemos momentos excepcionais.

O Tiago é um excelente profissional na área cultural, além de muito atencioso. O roteiro foi elaborado com cuidado, e os guias locais foram adequados para transmitirem informações pertinentes com visões próprias de seu espaço e cultura.

Jordânia e Israel são o ponto de encontro entre três continentes: Europa, Ásia e África. E sempre foram corredor de passagem entre vários povos que deixaram seu legado ao longo de milênios. Começamos nossa viagem por Amã, capital da Jordânia e uma das cidades mais antigas habitadas continuamente no mundo. Aprendemos mais ainda sobre tudo isso nessa viagem. Mas mais importante foi o que sentimos. Em Amã, os sabores e paisagens se diferenciam de tudo o que conhecemos no ocidente.

Visitamos também Jerash e Madaba, esta última é a cidade dos mosaicos bizantinos. Lá está o mosaico com mais de dois milhões de pedras que compõem o mapa mais antigo de Jerusalém e da Terra Santa.

Fomos ao Monte Nebo, a montanha de Moisés, com vista para o Vale do Jordão e o Mar Morto.

No deserto de Wadi Rum, Vale da Lua, conhecemos o pôr do sol mais lindo de nossas vidas.

Visitamos Petra, o tesouro mais valioso e a maior atração turística da Jordânia. Se deparar com o “Tesouro” é se dar conta da nossa insignificância no mundo.

Tel Aviv, tão cosmopolita e moderna, surpreende no meio do deserto pelo incrível desenvolvimento da cidade.

Na Galileia, visitamos Cesareia, onde estão as ruínas arqueológicas da cidade portuária de Herodes. Estivemos em Haifa, em visita ao Monte Carmelo, e ainda em Safed, cidade berço da Cabala, e também em Nazaré, que reúne a maior população árabe de Israel.

Jerusalém, berço da civilização, é história, história e mais história. É impossível não se emocionar ao caminhar por suas ruas e conhecer suas edificações. O Calvário é o ponto alto, difícil segurar a emoção!

Fizemos um passeio rápido a Belém. Apesar do ambiente confuso, desconfortável, inseguro e pouco atrativo da cidade, o local de nascimento de Jesus é um lugar transcendental, com uma energia enorme que nos invade permanentemente.

Quem pensa em fazer esta viagem deve estar preparado para enfrentar muito calor. Bem mais do que aqui, deve-se estar sempre protegido e hidratado.

O Mar Morto é realmente surpreendente e fascinante. Era um dos locais que mais atraiam nosso interesse e correspondeu à expectativa. Foi lá também que vivenciamos a maior temperatura a que já nos submetemos: 48ºC em termômetro de rua. Por mais que já tivéssemos ouvido falar, dentro d’água, no Mar Morto, além de não se conseguir afundar, é muito difícil ficar de pé quando se está na posição de flutuação: tivemos dificuldades inesperadas.

Por fim, recomendamos muito este roteiro e a condução da Casamundi. Estar naquele território sagrado para três religiões abraâmicas, aprendendo mais ainda sobre sua história, é inesquecível.

Elaine Freitas e José Carlos Tarasconi, nossos viajantes desta semana, adoram conhecer o mundo juntos e estão planejando qual será o destino de seu próximo embarque.