• Geral
  • Roteiro
  • Incluído

Partiu conhecer Bonito, refúgio ecológico a 300 km da capital Campo Grande. A cidade há muito tempo adotou práticas saudáveis para oferecer um turismo sustentável e com o menor impacto possível ao ambiente. Num país repleto de belezas naturais, ganhar pela 15ª vez o melhor destino de Ecoturismo aumenta a vontade de ir o quanto antes, não é mesmo? Vamos embarcar nessa viagem onde a maior bagagem no retorno serão as lembranças de paisagens únicas.

Em Bonito não ficamos observando vitrines de lojas, e sim a fauna e a flora riquíssimas do Parque Nacional da Serra da Bodoquena. Aqui quem colore nossos olhos são as mais diferentes espécies de aves, como o carcará – um primo do falcão, as alegres araras vermelha e azul, o tuiuiú, entre outros. E para abrigar essa turma toda, também existe uma grande variedade de vegetação – formada praticamente pelo cerrado. Vamos trocar o “deslizar” nas escadas rolantes pela flutuação no Rio Sucuri – que ostenta o título de ser o rio mais cristalino do país. Com isso, é possível ver as inúmeras espécies de peixes com muita facilidade.

Bateu fome? Aqui o fast food dá lugar a uma culinária autêntica e saborosa. Sabia que o arroz de carreteiro não é um prato gaúcho? É mérito dos bandeirantes e tropeiros que saíram de São Paulo para desbravar o interior do país. Mas em retribuição, cedemos o churrasco. No Mato Grosso do Sul ele também é o campeão de preferência nos finais de semana e nas mais diversas comemorações. Em Bonito, existem muitos restaurantes que recebem os visitantes como amigos que vieram compartilhar uma boa refeição. Na Casa do João (o restaurante foi recentemente eleito o melhor do estado pela revista Prazeres da Mesa em júri popular) é possível saborear as delícias da comida pantaneira. É de dar água na boca a Traíra sem espinha, o Pintado a urucum, o Pirarucu com molho de gengibre.

Bonito oferece muito mais: exploração de cavernas, com destaque para a Gruta do Lago Azul. As impressionantes formações rochosas foram esculpidas a milhões de anos e formam um cenário magnífico. Esse rico ecossistema ainda nos presenteia com observação de outros animais incríveis como onça pintada, jacaré do pantanal, anta, lobo guará e muito mais. Não é bacana vê-los sem ser por uma grade de zoológico?

Vamos voltar a nos encontrar com amigos e parentes, tocar nossas vidas. Mas principalmente, vamos voltar a viajar. Se o turismo ecológico nunca passou por sua cabeça, que tal arriscar a ver o mundo em uma perspectiva diferente? Nosso país é riquíssimo em belezas que estão aí para serem visitadas de forma equilibrada e responsável. Bonito é lindo! Embarque nessa com a gente. Faça as malas que a Casamundi prepara sua aventura com todo esmero.

No momento, sem informações.