Mapa do Brasil, um recital que liga o Rio Grande do Sul a Pernambuco

No dia 22 de janeiro a Unicred Ponto Capital marcou sua chegada em Recife, presenteando a comunidade com um concerto da pianista Olinda Allessandrini. A produção foi realizada pela Casamundi Cultura, marcando sua atuação em nível nacional. Com curadoria de Tiago Halewicz, o evento integrou a 26ª edição do consagrado festival Janeiro de Grandes Espetáculos (JGE) e aconteceu no tradicional Teatro de Santa Isabel.

Com seu talento e carisma, Olinda encantou o público. A ação contou com 490 pessoas, das mais diversas áreas e faixas etárias e ainda resultou na doação de 250kg de alimentos a pessoas necessitada atendidas pela União dos Servidores Municipais do Estado de Pernambuco (USMEP).

Olinda Allessandrini é hoje uma das pianistas com maior discografia no país, principalmente quando se fala em música brasileira. Em uma apresentação interativa, a pianista apresentou compositores de expressão no cenário artístico brasileiro, conectando o Rio Grande do Sul e Pernambuco.

Historicamente, a música brasileira está apoiada em três diferentes culturas: a do indígena, a do africano e a do europeu. Do indígena brasileiro aparecem traços muito tênues. O africano, ao contrário, vigoroso em sua revolta ao se enxergar escravo, preservou com unhas e dentes suas tradições religiosas, suas festas, suas danças, e seus ritmos hipnotizantes. A música europeia, em suas idas e vindas do Velho ao Novo Continente, veio moldar as formas para a criatividade do compositor brasileiro. E, a partir da soma das manifestações, nasceu a alma musical brasileira.

“O mais importante do projeto Mapa do Brasil foi ver o Brasil dentro do Espetáculo: de gente mais velha e bem formada a jovens estudantes de chinelo de dedos, de moradores dos bairros nobres aos da periferia. É impressionante a capacidade que a música tem de agregar e colocar o sorriso no rosto daqueles que acreditam na arte como agente transformador”, salienta Tiago Halewicz, sócio diretor da Casamundi Cultura.

Tiago Halewicz e Fernanda Dora, produtora e assessora de imprensa, representaram a Casamundi. A diretoria e as equipes do RS e PE da Unicred Ponto Capital prestigiaram o evento, que foi complementado pela inauguração da nova agência, no dia 24 de janeiro.

“Recife é uma das principais cidades do Nordeste e conta com um polo de tecnologia e saúde muito significativo, além de ser referência na área cultural. Nossa missão também é colaborar com o desenvolvimento local, onde estamos inseridos.“, comenta Dr. Flávio Jobim, presidente do conselho de administração da Unicred Ponto Capital.

Especializada em prestar um serviço de assessoria financeira premium, a Unicred Ponto Capital é uma das maiores Cooperativas do sul do país. Com mais de 6 mil cooperados, conta com mais de R$ 320 milhões de ativos totais e administra uma carteira de crédito de R$ 224 milhões.

A Casamundi Cultura agradece à artista Olinda Allessandrini e a cada um que se envolveu para tornar este projeto possível, em especial às equipes de Paulo de Castro, diretor do 26º JGE, e de Romildo Moreira, diretor do Teatro de Santa Isabel. Além, é claro, das equipes da Casamundi Cultura e da Unicred Ponto Capital. Que a música e a cultura continuem transformando e unindo cada vez mais as pessoas!

 

Fotos: Leo Caldas